28 de mai de 2012

Grandes Textos do Yoga

Para ajudar a esclarecer um pouco sobre os grandes textos do Yoga


Yoga Sutras

Os Yoga Sutras são considerados os textos clássicos do yoga. Neles, Patanjali faz um estudo profundo da mente e descreve os oitos passos para a auto-realização. Estão divididos em quatro capítulos: o primeiro, chamado "Samadhi Pada", refere-se à natureza geral do yoga e sua técnica. O segundo, "Sadhana Pada", trata da filofofia dos klesas e explica por que se deve praticar yoga. O terceiro, "Vibhuti Pada", apresenta algumas técnicas de yoga e expõe os poderes adquiridos com a prática, chamados siddhis. No último capítulo, o "Kaivalya Pada", são expostos os problemas filosóficos no estudo e na prática do yoga.

( A ciência do Yoga, I.K Taimni, Teosófica, Brasília)


Bhagavad Gita

A Bhagavad Gita, ou Canção do Senhor, é um dos grandes clássicos da literatura indiana, considerada a bíblia dos yogues. Faz parte do 63º capítulo do Mahabharata, maior poema épico, cujo texto, fixado, entre os séculos IV a.C, é composto de 100 capítulos e 100.000 estrofes. A Gita, como também chamada, expõe um diálogo entre o guerreiro Arjuna e seu cocheiro, que é o próprio Krishna. O escritor Rogério Duarte, que assina uma das mais recentes traduções da Gita para o português, explica que esse grande poema descreve a existência espiritual e material e ensina o processo do yoga que põe fim à existência alienada. "Esse conhecimento transcendental é transmitido por Krishna a Arjuna, durante alguns instantes antes de começar a Guerra de Kurukshetra, quando Arjuna, devido à sua concepão material da existência, sentia-se incapaz de se encajar em uma luta fratricida"diz. Duarte lembra que os portugueses foram os primeiros a traduzir os principais textos clássicos indianos, no século XVI, o que influenciou grandes autores como Fernando Pessoa, Luiz Vaz de Camões, Eça de Queiros.

Coleção para saber mais, Yoga, Caco de Paula e Marcia Bindo  


Hatha Yoga Pradipka

 Obra clássica da linha do hatha yoga escrita por Svatmarama, que teria vivido por volta do século XIV. Considerado o manual mais detalhado sobre essa técnica de yoga, possui quatro capítulos com 389 versos. O hatha yoga é um método tântrico que objetiva despertar a energia potencial através do esforço físico. Por isso, os textos descrevem as práticas de asanas ( a maioria das posturas são praticadas sentadas), pranayamas, dietas, mudrás (selos corpóreos) e bandhas ( contrações físicas).

amostra da tradução do Hatha Yoga Pradipka feita pelo professor Pedro Kupfer


Gheranda Samhita

O Gheranda Samhita é considerado, junto com o Hatha Yoga Pradipika, um dos textos mais importantes de hatha yoga. A obra, escrita no século XVII por um autor desconhecido, é um diálogo entre o sábio Gherandae seu discípulo chamado Canda-Kapali. Esses personagens são considerados fictícios. O livro é composto de 351 estrofes distribuídas em sete capítulos. Muitas técnicas de hatha yoga usadas hoje são originárias dessa obra. Mas alguns exercícios descritos são considerados ultrapassados, ou até impossíveis.

Hatha Yoga, A ciência da Saúde perfeita, Caio Miranda, Livraria Freitas Bastos, Rio de Janeiro, 1962


Kularnavatrantra

Um dos textos mais importantes da tradição Kaula, um ramo do tantrismo. Utiliza-se do princípio de inversão, em que qualidades aparentemente mundanas são vistas como espirituais. Foi escrito entre os séculos X e XV. Essa versão, com pouco mais de 2 000 versículos, seria somente o capítulo quinto de um texto original de 125 000 versículos que se perdeu para sempre.

A Tradição do Yoga, Georg Feuerstein, Pensamento-Cultix, São Paulo,2001 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails